Com empenho da Prefeita Elizabeth Schmidt, Maltaria que gerará mais de 3 mil empregos, está liberada para iniciar obras em Ponta Grossa-PR

Com empenho da Prefeita Elizabeth Schmidt, Maltaria que gerará mais de 3 mil empregos, está liberada para iniciar obras em Ponta Grossa-PR

Compartilhe nas redes sociais!

A  assim chamada, Maltaria Campos Gerais, obeteve licença ambiental de modo relâmpago, concedida pelo governo do Ratinho Jr e já pode iniciar as obras em Ponta Grossa-PR.

Tal investimento de mais de R$ 1,5 bilhão (podendo chegar a R$ 3 bilhões) só está sendo realidade graças, especialmente, ao empenho da prefeita Elizabeth Schmidt (PSD),  que junto de Bolsonaro e outros, lançaram o projeto quando da vinda do Presidente a PG.

Elizabeth tem aberto as portas da cidade para investimentos que tenham compromisso com a geração de empregos e renda e isso tem dado esperança à população que vive dias difíceis em face da crise econômica gerada pela Pandemia que se alonga ainda mais com a Ômicron.

Obviamente, outros políticos de plantão, que visam se candidatarem a deputados ou concorrer à reeleição como deputados em 2022 quiserem aproveitar da deixa e estiveram no local 'soltando pulgas'.

SOBRE A MALTARIA

Construção - O empreendimento será construído em um terreno de 395 mil metros quadrados, localizado no km 318 da PR-151, na cidade de Ponta Grossa (Campos Gerais), e o investimento estimado é de R$ 1,5 bilhão.

Exigências - A licença contempla uma série de requisitos exigidos para empreendimentos de grande porte, como plano de controle ambiental, outorga de lançamento e captação, entre outras exigências. “A elaboração da licença ambiental seguiu todos os ritos necessários e contempla a segurança técnica e jurídica para a instalação de empreendimentos de grande porte”, lembrou o diretor-presidente do Instituto Água e Terra (IAT), Everton Souza.

Validade - O documento é válido para a obra como um todo, já que, além da Agrária, o projeto de intercooperação reúne as cooperativas Bom Jesus (Lapa), Capal (Arapoti), Castrolanda (Castro), Coopagrícola (Ponta Grossa) e a Frísia (Carambeí). Na primeira etapa, a previsão é que a planta produza 240 toneladas de malte por ano, cerca de 15% do volume do consumo atual do País.

Etapas - A construção da maltaria será feita em duas etapas. A previsão é que a primeira fase seja concluída até 2028, e a segunda parte dos investimentos finalize em 2032. O empreendimento deve gerar cerca de 3 mil empregos diretos e indiretos, além de beneficiar aproximadamente 12 mil cooperados das seis entidades. As cooperativas envolvidas no projeto passaram a receber o acompanhamento dos técnicos da Invest Paraná para a concretização do investimento.

Centro de Eventos - A inauguração do Centro de Eventos da Cooperativa Agrária aconteceu durante as comemorações do aniversário de 70 anos do distrito de Entre Rios, em Guarapuava. O complexo de 12 mil metros quadrados está localizado às margens da PR-540, no trecho que liga as colônias Jordãozinho e Vitória. O equipamento recebeu investimentos de R$ 50 milhões, custeados com recursos da Cooperativa Agrária e dos próprios cooperados. (Com AEN-PR)


(Post de Emerson Rodrigues, editor geral do FCSBR, escritor e compositor. Há 18 anos na estrada escrevendo de maneira Livre e Realista sobre política, Brasil, Mundo, Extrafísica, Filosofia Realista e outras coisas. Tem 7 livros publicados de maneira independente: Teoria da Humanidade Zero, Redes Umbrais Sociais, Consciencialismo Realista, Um Diabo que Virou Mulher, Como políticos politicopatas e ricos corruptopatas roubam impunemente? Raul Seixas & A Filosofia, a arte de ser um maluco beleza e outros textos, estudos, pesquisas e análises).

(Vide Livros em: Clube dos Autores e também no Blog: Realismologia).

Parcerias, negócios, divulgações, publicidade em Banners e Publieditoriais no FCSBR, mandar Email para: grupokzcontato@yahoo.com.br)  - - - (Colaborações e doações ao FCSBR, via Pix: fcsbrz@gmail.com).


 

Siga-nos nas redes sociais:


ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores, os quais poderão responder judicialmente e não representam a opinião deste site. Se achar algo ofensivo, marque quem comentou e denuncie.

Leia também
Junte-se a nós
X