Comunismo chinês consolida compra de influência política com US$ 50 bilhões no Brasil

Comunismo chinês consolida compra de influência política com US$ 50 bilhões no Brasil

Compartilhe nas redes sociais!

Todos sabem que não vão fazer coisa nenhuma, tanto, que 'a louca', prometeu uma ferrovia até o atlântico, ou seja, nem o trem bala, nem as obras da copa ficaram prontas, muitas sequer começaram, vão fazer ferrovia cortando o país? Façam-nos favor!

Mais uma mentira: Brasil e China vão construir ferrovia do Atlântico ao Pacífico

Leia também: Vendendo a alma da Petrobras para os China

Resumo: o fundo de US$ 50 bilhões prometidos pelo Banco Comercial e Industrial da China (ICBC) só terá resultado efetivo a partir do primeiro semestre de 2016. Um grupo de trabalho formado por representantes da Caixa e do ICBC, que é o maior banco do mundo, vai passar os próximos 60 dias trabalhando no formato do fundo e suas regras de financiamento. Só depois desta etapa é que serão definidos quais os empreendimentos prioritários para o fundo. Os recursos virão do chamado "Programa de Financiamento Verde" para a América Latina e Caribe (GFP), criado pelo banco chinês para bancar projetos sustentáveis em energia limpa, infraestrutura e agricultura na região. (Em.com.br)

A realidade: a realidade é que grande parte destes US$ 50 bilhões não são da China mas de 'repasses' que o próprio Brasil fez desde o primeiro mandado do governo Lula, com o intuito insano de criarem uma moeda para bater de frente com dólar. Pelo visto, a coisa não deu certo, agora tentam ganhar espaço para aos poucos retomarem o sonho socialista imbecil.

E outra: com os bilhões comunistas, a China concretiza a compra de influência política que tanto costurou nos últimos anos, na América Latina e no Caribe. (Thomaz Domz para a rede de blogs da Mídia Livre Nacional)

REVEJA: Regime comunista chinês compra influência na América do Sul

===

RECENTEMENTE:

Ex-presidente do Egito é condenado à morte por traição e outros crimes

 

Siga-nos nas redes sociais:


ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores, os quais poderão responder judicialmente e não representam a opinião deste site. Se achar algo ofensivo, marque quem comentou e denuncie.

Leia também
Junte-se a nós
X