STF suspende parte da compra de votos no Congresso (Bolsolão)

STF suspende parte da compra de votos no Congresso (Bolsolão)

Compartilhe nas redes sociais!

Todos sabem que os edis ladrões estão de olho na MEGA RACHADINHA e no propinoduto que rola nas emendas, quando essas chegam nos Estados e Municípios.

Nunca chegam de fato ao povão.

O que se vê, sobre as emendas, é um deputadinho safado aqui e acolá entregando um carro popular superfaturado para uma instituição e, pior, como se fosse grana do próprio bolso e como se fosse a maior caridade, nunca antes vista na face da Terra.

A maior parte da grana das emendas, de fato, se perde no caldeirão da corrupção em roubos, desvios e compra superfaturadas, onde então deputados e senadores ladrões, levam o seu $ por fora.


STF CONTRA PARTE DO BOLSOLÃO. SÓ BOCÃO A FAVOR

G1:

O ministro Gilmar Mendes votou e divergiu, em parte, da posição de Rosa Weber. Mendes discordou da suspensão da execução das emendas por entender que os recursos seriam essenciais para projetos e ações de atendimento à população.

"O congelamento das fases de execução dessas despesas se afigura dramático principalmente em setores essenciais à população, como saúde e educação", diz o voto de Mendes.

Os ministros também votaram para que sejam adotadas medidas de transparência em relação à execução desses recursos. Neste ponto, Gilmar Mendes também concordou com Rosa Weber.

Até as 20h desta terça, faltavam os votos dos ministros Nunes Marques, Dias Toffoli e do presidente Luiz Fux. O placar era de:

  • 6 votos a 1 para manter a suspensão da execução das emendas de relator;
  • 7 votos a 0 para determinar a melhoria nos mecanismos de transparência da prestação de contas desses gastos.

 

Siga-nos nas redes sociais:


ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores, os quais poderão responder judicialmente e não representam a opinião deste site. Se achar algo ofensivo, marque quem comentou e denuncie.

Leia também
Junte-se a nós
X