Ernesto Araújo tenta evitar a quebra de sigilos no STF

Ernesto Araújo tenta evitar a quebra de sigilos no STF

Compartilhe nas redes sociais!

O que tem a esconder ein?

Há forte suspeita de que Araújo, além de influenciar no tráfico de influência de Bolsonaro, na aquisição de cloroquina da Índia, teria mensagens que complicam Olavo de Carvalho, o guru do desgoverno, dos Bolsonaros e o mentor 'intelecutal' do Gabinete Paralelo.

RELEMBRE: A seita que está além do PowerPoint


MOARAES DÁ 48 HORAS

Diz O Antagonista:  Alexandre de Moraes, do STF, deu 48 horas para a CPI da Covid fornecer mais informações sobre a quebra dos sigilos telefônico e telemático de Ernesto Araújo. A medida foi aprovada pelo colegiado na quarta-feira (9).

“Para análise da medida liminar, solicite-se informações à autoridade impetrada, no prazo de 48 horas”, disse Moraes.

O ex-chanceler pediu hoje ao STF a suspensão da quebra dos sigilos. Seus advogados “classificaram as quebras de sigilo como ‘ilegais’ e ‘abusivas’”, lastreadas “única e exclusivamente em ilações e afirmativas vazias de comprovações”.

O requerimento para quebra dos sigilos foi apresentado pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) sob o argumento de que o ex-chanceler “conduziu-se de modo irresponsável e prejudicial aos interesses nacionais” ao ofender parceiros comerciais como a China.

A comissão espera que, a partir da obtenção de dados como as mensagens trocadas pelo ex-ministro no WhatsApp, será possível ter mais informações sobre o “Ministério da Saúde paralelo”.

 

Siga-nos nas redes sociais:



Quer receber novidades sobre a política e o que está acontecendo no Brasil e no mundo?
Clique aqui e cadastre-se: +55 42 9 9147-7863

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores, os quais poderão responder judicialmente e não representam a opinião deste site. Se achar algo ofensivo, marque quem comentou e denuncie.

Leia também
X