Chineses se tornam os novos 'donos' do setor elétrico do Brasil. Tudo já foi negociado

Chineses se tornam os novos 'donos' do setor elétrico do Brasil. Tudo já foi negociado

Compartilhe nas redes sociais!

POST ATUALIZADO EM 16/08/2016.

Em 26/11/2015, o FCS Brasil já tinha informado aos brasileiros que o governo Dilma tinha literalmente 'dado' o poder sobre o setor elétrico brasileiro aos Chineses.

E uma post da jornalista Maria Luíza Filgueiras, na revista Exame de 11/08/2016, atualiza e confirma o que já tínhamos dito antes, agora, com o seguinte título: O setor elétrico brasileiro caiu no colo dos chineses (LEIA).

E não é apenas o setor elétrico, rodovias, portos e aeroportos já estão nas mãos de Chineses, Russos e aliados do chamado BRICS.

Então, a conversa de que Temer vai 'privatizar e conceder' coisas públicas, é meio que atravessada, já que grande parte das coisas de valor foram concedidas e vendidas aos comunas dos Brics. (Veja algo sobre o Brics, aqui).

É tragicômico, o Brasil já foi vendido e alugado e os brasileiros ainda não sabiam disso.

REVEJA A POST ABAIXO>>>

Na surdina, desgoverno faz maior leilão de privatização da história e chineses levam tudo

Tiro dado e boi deitado>>>

Leilão ocorreu em 25/11/2015. Estava marcado para ocorrer dia 26/11 mas, não se sabe o porquê, anteciparam a bagaça. Tudo para favorecer os 'cumpanhero' vermelho da china...

Chineses ainda comemoram  MP aprovada terça 24/11 que aumenta a tarifa de luz em caso de estiagem.

JÁ TÍNHAMOS AVISADO, BEM ANTES: Depois de Rússia, Dilma abre para China atuar em obras de rodovias, portos e aeroportos

***O representante da China Three Gorges, o executivo João Meirelles, disse que aprovação pelo Senado, na terça-feira, da MP que aumenta a tarifa de luz em caso de estiagem, trouxe maior segurança jurídica, mas destacou que o compromisso do grupo no Brasil é de longo prazo.

MAIS: Ontem rolou o maior leilão de privatização em 17 anos – os chineses levaram e você nem ficou sabendo

“Vimos no Brasil o mesmo tipo de DNA que temos na China – grandes usinas, grandes construções. Essa sinergia é o que vem motivando continuarmos investindo no Brasil”, disse.

Com a aquisição, a capacidade total instalada da CTG no Brasil chegará a 6 GW, transformando a empresa na segunda maior geradora privada de energia do país, informou o grupo chinês.

AINDA: o leilão teve baixa disputa e a procura, MUITO CONVENIENTE, de poucas empresas, arrecadando assim cerca de R$ 17 bilhões, em bonificações de outorga (valor pago pelas empresas pela concessão). O deságio médio da remuneração a ser paga para as concessionárias ficou em apenas 0,32%.

Resultados

Lote E: Usinas Jupiá e Ilha Solteira
Vencedor: China Three Gorges, com oferta de R$ R$ 2.381.037.417,00/ano
Preço-teto pela prestação do serviço: R$ 2.381.037.418,68/ano
Bonificação de outorga: R$ 13.803.752.349,87

Lote B1
Gov. Parigot (Capivari/Cachoeira)
Vencedor: Copel GT, com proposta de R$ 130.865.794,29/ano
Preço-teto pela prestação do serviço: R$ 130.865.794,29/ano
Bonificação de outorga: R$ 574.826.745,42

Lote B2
Mourão I e Paranapanema
Vencedor: Enel Green Power Brasil, com proposta de R$ 43.259.827,00 (deságio de 1%)
Preço-teto pela prestação do serviço: R$ 43.696.795,09/ano
Bonificação de outorga: R$ 160.687.806,72

Lote D
Vencedor: Cemig Geração e Transmissão, com proposta de R$ 498.694.000,00 (deságio de 1%)
Preço-teto pela prestação do serviço: R$ 503,752 milhões/ano
Bonificação de outorga: R$ 2.216.352.626,58

Lote A
Usina Rochedo
Vencedor: Celg GT, R$ 5.006.000,00 (deságio de 13,58%)
Preço-teto pela prestação do serviço: R$ 5.792.970,07/ano
Bonificação de outorga: R$ 15.820.919,60

Lote C
Garcia, Bracinho, Cedros, Salto e Palmeiras
Vencedor Celesc Geração, com proposta de R$ 68.963.090,05 (deságio de 5,21%)
Preço-teto pela prestação do serviço: R$ 72,753 milhões/ano
Bonificação de outorga: R$ 228.559.551,80

(Com informações de G1) (Foto: Darlan Alvarenga/G1)

===

E MAIS>>>

Siga-nos nas redes sociais:


ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores, os quais poderão responder judicialmente e não representam a opinião deste site. Se achar algo ofensivo, marque quem comentou e denuncie.

Leia também
Junte-se a nós
X