A Filosofia Supra Realista

A Filosofia Supra Realista

Compartilhe nas redes sociais!

O que é a Filosofia Supra Realista, fundada por E-Kan?

Supra = Superior, Acima, Super, Sobre.

Seria a Filosofia Supra Realista a verdadeira Filosofia Realista, a Evolução da Filosofia? Aquilo que diz na lata, na cara? O choque de realidade naqueles que ainda vivem auto-iludidos e enganados, isto é, que se deixam enganar por estelionatários da Existência, ainda que seu Conhecimento, Experiência, sobretudo, seus 'instintos', apontem para A Verdade? Seria então a Filosofia Supra Realista, o estudo Realista da Evolução da Capacidade de ver as coisas como elas de fato são, a vida como ela é, em todos os níveis de compreensão da Vida, reunindo Conhecimento, Experiência  Instinto, Natural e Sobrenatural (Supernatural, Supranatural), Aqui, Aquém e Além, Isso e Aquilo?

Exatamente! A Filosofia Supra Realista é a Filosofia Realista, O Realismo e O Realista em essência, ou seja, uma forma de pensar, de estudar, de ler, de ver, de sentir, de viver, de existir de maneira livre, realista, como um Ser em si, em constante Revolução e Evolução, na vida como ela é, na existência como ela é, na imensidão do Cosmos como ele é, na Inefabilidade e na Incomensurabilidade de Ser, Viver e Existir, em verdade, lógica e simplicidade.

Mas, isso não soa como uma viagem na maionese, uma besteira, algo revoltante tanto quanto a Autodidaxia e o bolinho de chuva aos academicistas apegados a títulos e honrarias, os que se julgam 'Os Filósofos', sabedores de tudo o que já foi, é e do que virá à ser e que, portanto, se julgam no direito de reduzir 'A Filosofia' a meros 4 anos de encheção de linguiça no ambiente superficial de uma Universidade que visa manter as pessoas o maior tempo possível para justificar os cabides de empregos, especialmente, os muitos cargos por indicação política/ideológica, em comissão, bem como as gastanças nos setor público ou as mensalidades no setor privado? 

A Filosofia não se resume a meros 4 anos do superficialismo universitário, sobretudo no Brasil, onde acham que filosofam.

A Filosofia, basicamente, é uma ferramenta evolutiva, mas também pode ser vista como o constante fluxo transformador de aprendizado, desenvolvimento e aprimoramento do Ser em si, em todas as suas dimensões vitais, visando a tal da Paideia, no sentido Grego original, de formação total do homem (ser humano), do Ser em si (Espírito, Consciência, chame do que quiser, em Revolução e Evolução) em sua totalidade.

Aqui e Além

O Realismo Fantástico de Louis Pauwels e Jacques Bergier alegara que não busca a a realidade máxima 'no outro mundo', no 'além', 'no sobrenatural', na 'Ultraconsciência' e que busca o aprofundamento da Realidade neste Mundo.

A Filosofia Supra Realista, A Filosofia Realista, sabe (pelo Conhecimento, Experiência e Instintos), sente, vive e vê que o 'Ser em si' (Espírito ou Consciência, chame do que quiser) Existe e Vive na IMENSIDÃO CÓSMICA, NA INCOMENSURABILIDADE DA VIDA E NA INEFABILIDADE DA EXISTÊNCIA.

Muito embora já tenha atingido certo nível Consciencial de Evolução, de compreensão dessas grandezas, claramente, como Ser em Si, Espírito, Consciência ou chame do que quiser, da Terra, estando na Terra, por mais evoluído, desperto, esclarecido e Consciente e Realista que esteja, sabe que não passa de uma 'mera partícula de poeira cósmica pensante' que acha que sabe algo alguma coisa de fato sobre A Vida e a Existência na Imensidão, Incomensurabilidade e Inefabilidade Cósmicas.

Por isso, reduzir a Filosofia, o Conhecimento, A Verdade, A Vida, A Existência, definindo diante do mísero conhecimento que acha tem da Imensidão Cósmica, da Incomensurabilidade da Vida e da Inefabilidade da Existência, o que de fato Existe e o que Não Existe, ou o que pode Existir e o que Não Pode Existir, aqui e acolá, neste ou em qualquer outro mundo possível, é de uma soberba e de uma burrice incomensuráveis.

Nada e ninguém pode se autodeclarar 'o caminho, a verdade, a vida, o conhecimento, o portador das chaves de todos os mundos, 'o guarda-freios'.

Na Realidade, a Verdade é outra. Estamos todos no mesmo navio (Planeta Terra) à deriva na Imensidão Cósmica, mais perdidos que cego num tiroteio, perdidos, buscando respostas, inventando filosofia e Filosofia, Distrações, Ilusões, tudo, para suportar nossa estadia nesse Navio enquanto não aparece alguém 'para nos resgatar' e nos informar sobre o que aconteceu, ou seja, COMO EXISTIMOS? POR QUE EXISTIMOS? O QUE VAI ACONTECER EM BREVE, DEPOIS?

Certamente, é muito possível que talvez não sejamos os únicos na mesma situação, ou seja, à deriva na Imensidão Cósmica.

Por isso, a Filosofia Supra Realista, A Filosofia Realista baseada no Consciencialismo Realista, busca essa 'Realidade Máxima', para tentar compreender esse 'o que aconteceu?', A Vida, a Existência na Imensidão Cósmica, em todas as dimensões e mundos possíveis.

Ou seja, a Filosofia Supra Realista, busca a 'Realidade Máxima', nesse mundo, Aqui e também no 'Outro Mundo' e em todos os mundos possíveis, no sobrenatural, no natural, no supernatural, na ultraconsciência, nas pequenas e nas maiores coisas, onde houver a possibilidade de existir Vida e uma nova forma de viver e compreender 'o que é isso tudo', obviamente, analisando tudo de maneira cautelosa, mas direta, clara, objetiva, simples, lógica, sem aceitar nada e nem descarta nada de cara, sem otimismo, sem pessimismo, sem idealismo, sem espiritualismo, sem viagem na maionese, de maneira claramente Realista, sem rodeios, sem papas na língua, cientes de que 'As Realidades se chocam como os Universos que resultam em Big Bang'.

Tentar compreender alguma coisa diante disso tudo, de modo Realista, considerando todas as opões na mesa, sem preconceitos sobre Conhecimentos, por menores que sejam, por mais diferentes que sejam, por mais absurdos que sejam, por mais simples que sejam, analisando tudo de maneira objetiva, simples, lógica, direta, sem rodeios, é o papel da Filosofia Realista, a Filosofia Supra Realista.

A Lógica e a Simplicidade como a base de toda a percepção Realista e Supra Realista

 

Sócrates, segundo Platão, no Fédon sobre A Imortalidade da Alma, em seus momentos derradeiros dissera:

 

 "Sim, o reviver é um fato, os vivos provêm dos mortos, as almas dos mortos existem, sendo melhor a sorte das boas e pior a das más'.

E mais adiante ele diz:

Afirmar, de modo positivo, que tudo seja como acabei de expor, não é próprio de homem sensato; mas que deve ser assim mesmo ou quase assim no que diz respeito a nossas almas e suas moradas, sendo a alma imortal como se nos revelou, é proposição que me parece digna de fé e muito própria para recompensar-nos do risco em que incorremos por aceitá-la como tal. É um belo risco, eis o que precisamos dizer a nós mesmos à guisa da formula de encantamento. Essa é a razão de me ter alongado neste mito".

Após Sócrates, sobretudo, Platão, 'os Gregos se viraram nos 30' para tentarem não parecer 'grande viajantes na maionese' e se agarraram à lógica e à simplicidade.

 [....]  O Filósofo Alemão, Nietzsche, um Realista no sentido Supra, mais profundo da palavra, ANTES DE SEU CORPO FÍSICO DECAIR INCAPAZ DE ACOMPANHAR SUA MENTE EM EXTREMA REVOLUÇÃO, observou os Gregos sobre isso e disse:

"O Espírito, coisa alheia aos gregos -  em todos os seus pensamentos, os gregos levaram a lógica e a simplicidade ao extremo e delas nunca se cansaram".    

A Lógica e a Simplicidade são as ferramentas mais úteis aos Realistas na Revolução e na Evolução Consciencial para a RESISTÊNCIA, A TAREFA DO AUXÍLIO AO ESCLARECIMENTO, e, sobretudo, a Construção de um Mundo Justo, Consciente e Realista, de fato e em verdade. [...] (Consciencialismo Realista)

Resumindo: obviamente que há muito mais por ser trabalhado e desenvolvido em nível de teoria e assim o faremos, gradativamente, de maneira diversa, sem a rigidez da encheção de linguiça, dos sistemas herméticos e quase incompreensíveis das ditas 'grandes filosofias' que nunca chegam a lugar algum.

O que se propõe aqui, com a Filosofia Supra Realista, além do já dito acima, é essa nova forma de pensar, ver, ler, estudar, observar, sentir, viver e existir a Realidade em sua totalidade. É isso o que propõe a Filosofia Supra Realista, isto é, a Filosofia da Compreensão Totalizada de tudo o que há, das menores à maiores coisas, Conscientes de nossa condição de meras partículas de poeira pensantes que ainda somos como Espíritos em Revolução e Evolução diante da Imensidão Cósmica, da Incomensurabilidade da Vida e da Inefabilidade da Existência, rumo ao Desconhecido dos desconhecidos.


E-Kan, Realismologia (3/01/2022)

Siga-nos nas redes sociais:


ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores, os quais poderão responder judicialmente e não representam a opinião deste site. Se achar algo ofensivo, marque quem comentou e denuncie.

Leia também
Junte-se a nós
X