General posto por Bolsonaro na Petrobras defende preço dos combustíveis: 'Não tem espaço para aventura'

General posto por Bolsonaro na Petrobras defende preço dos combustíveis: 'Não tem espaço para aventura'

Compartilhe nas redes sociais!

O Generalzão com salário de R$ 225 mil reais por mês, colocado por Bolsonaro na Presidência da Petrobras, para reduzir os preços, como o próprio imbecil disse, defendeu os preços absurdamente altos dos combustíveis.

Palavras malemolentes e conversa fiada do Luna e Silva em sessão da Câmara de 14/9/2021:

“Temos uma rigorosa governança: não tem espaço para aventura na empresa. A Petrobras triplicou a entrega de gás para operação das termoelétricas nos últimos 12 meses e contribui para este momento de crise energética”, afirmou.

“A Petrobras Pagou R$ 533 bilhões de tributos e R$ 20 bilhões de dividendos, o que caracteriza a melhor maneira que a Petrobras contribui para o Brasil. Faz investimentos selecionados e tem uma forte governança para evitar qualquer desvio. A empresa soma com foco naquilo que ela faz de melhor. Só uma empresa forte pode fazer isso”, afirmou.

“Qualquer termo dessa equação que é modificada, gera uma volatilidade no preço dos combustíveis”, disse. Já em relação ao preço do gás de cozinha, Joaquim Silva e Luna explicou que sobre eles só incide impostos estaduais, pois os impostos federais foram zerados. (COM IG)


Recentemente, a Petrobras liberou R$ 32 bilhões de reais a acionistas. Logo em seguida veio o aumento dos combustíveis que elevou o preço da gasolina pra mais de R$ 7 reais.

REVEJA:

Petrobras libera R$ 32 bilhões a acionistas. Novo aumento leva gasolina à quase R$ 7 reais

Siga-nos nas redes sociais:


ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores, os quais poderão responder judicialmente e não representam a opinião deste site. Se achar algo ofensivo, marque quem comentou e denuncie.

Leia também
X