Anotações apreendidas pela PF mostram Olavo de Carvalho e Allan dos Santos bolando como pegar dinheiro do governo: 'sem limites'

Anotações apreendidas pela PF mostram Olavo de Carvalho e Allan dos Santos bolando como pegar dinheiro do governo: 'sem limites'

Compartilhe nas redes sociais!

ATOS ANTIDEMOCRÁTICOS


Alexandre de Moraes levantou o sigilo dos atos da quadrilha de fake news bolsonarista contra a democracia no Brasil.

Documentos e anotações apreendidas pela PF mostram a seita Olavista e o próprio Olavo de Carvalho danto os pitacos e bolando como tirar dinheiro do povo via governo para seus bolsos.

As ações, declarações e influências de Olavo de Carvalho e sua seita no Governo, determinaram as ações insanas de Bolsonaro que levaram o País já à quase 500 mil mortos, milhões de casos de COVID, milhões de sequelados, quebradeira, desemprego e violência nas cidades. É o caos total que devora o Brasil, agora.

REVEJA: A seita por trás do Palácio do Planalto

REVEJA: Com STF e CPI levantando e quebrando sigilos, Carluxo pira o cabeção e atira pra todo lado


OS COMBINADOS DE OLAVO DE CARVALHO E ALLAN DOS SANTOS

O Antagonista: No material apreendido com Allan dos Santos, no âmbito do inquérito sobre atos antidemocráticos, a Polícia Federal encontrou anotações manuscritas “sobre orientações e resoluções” de Olavo de Carvalho.

Numa das anotações, está escrito: “Perguntei: Professor, qual o limite para o TERÇA LIVRE receber aporte financeiro do Governo? Olavo: NENHUM”.

Terça Livre é o nome do canal de vídeos mantido no YouTube por Allan dos Santos. Segundo a PF, a anotação, supostamente feita por ele, refere-se a uma atividade realizada em 19 de janeiro de 2019, início do governo de Jair Bolsonaro, nos Estados Unidos, onde mora Olavo de Carvalho.

Na época, ainda segundo a PF, Eduardo Bolsonaro teria organizado a formação de deputados.

Outra anotação diz: “Conferir disponibilidade de orçamento (governo) – Eduardo Bolsonaro”.

O teor dos manuscritos está contido em relatório da PF na investigação sobre a organização de protestos contra o STF e o Congresso, cujo sigilo foi retirado hoje por Alexandre de Moraes.

No material apreendido com a PF, existem ainda diversas menções à Secom da Presidência, chefiada no início do governo pelo publicitário Floriano Amorim.

“Ver questão da Secretaria de rádio difusão – autarquias / Mudança das normas (após reunião Allan e Floriano)”, diz outra anotação apreendida pela PF com Allan dos Santos.

Há também outro manuscrito com os seguintes dizeres: “DEMANDAS DA SECOM: programação infantil; documentário (Brasil paralelo; Programa de Rádio: Programa de entrevistas.”

Siga-nos nas redes sociais:



Quer receber novidades sobre a política e o que está acontecendo no Brasil e no mundo?
Clique aqui e cadastre-se: +55 42 9 9147-7863

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores, os quais poderão responder judicialmente e não representam a opinião deste site. Se achar algo ofensivo, marque quem comentou e denuncie.

Leia também
X