Reforma da Previdência: algumas medidas só atingirão políticos depois de 2026 e não citam fim das regalias de Ex-presidentes

Reforma da Previdência: algumas medidas só atingirão políticos depois de 2026 e não citam fim das regalias de Ex-presidentes

Compartilhe nas redes sociais!

TRANSPARÊNCIA ZERO NESSA REFORMA DA PREVIDÊNCIA COMO NA PROPOSTA DO DRÁCULA>>>


A reforma da previdência com o resumo que está sendo divulgado é uma maravilha aos mais desatentos e aos puxa sacos de políticos.

Mas analisem bem.

O resumo diz:


DETALHES, SEMPRE OS DETALHES

1º - o mandato de senador eleito que é o último político eleito até 31-12-2018 acaba em 2026.

Ou seja, todos ainda terão mais 8 anos de mamatas. E 8 anos podemos ter mais uma reforma, derrubada da emenda ou uma nova emenda voltando os privilégios.

2º  - desde quando se viu político se aposentando com 35 anos de contribuição?

REVEJA>>> Povo morre e não se aposenta, enquanto políticos levam até R$ 64 mil por mês

- ainda, por menos privilégios que pareçam, os marajás após 2026 poderão se aposentar com o teto máximo de R$ 5,8 mil reais muito acima da realidade de milhões de brasileiros.

4º - a reforma confusa não fala nada sobre o fim das regalias dos Ex-presidentes.

REVEJA>>> Sarney, Collor, FHC, Lula, Dilma e Temer e as mil e uma mordomias milionárias de Ex-presidentes

5º - O texto, SOBRE OS POLÍTICOS, é bem confuso e diz que os parlamentares poderão optar em ficar no antigo regime especial ou migrarem para o novo 'se quiserem'. VEJA O TEXTO COMPLETO AQUI

Na prática é isso.

Muita coisa deve mudar durante a CCJ e os debates no plenário.

A coisa na CCJ estaria prevista pra depois  do carnaval.

 


VEJA MAIS>>>

Siga-nos nas redes sociais:


ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores, os quais poderão responder judicialmente e não representam a opinião deste site. Se achar algo ofensivo, marque quem comentou e denuncie.

Leia também
Junte-se a nós
X