Propaganda com Papai Noel atendendo pedido de sexo gay causa polêmica

Propaganda com Papai Noel atendendo pedido de sexo gay causa polêmica

Compartilhe nas redes sociais!

O caso ocorreu na Noruega, mas a militância das minorias já prega a mesma coisa em todos os outros Países, exigindo Papai Noel Gay e Mamãe Noel Trans.

Os sujeitos do Marketing dos Correios da Noruega, já conhecidos por suas polêmicas, resolveram dessa fez fazer o Papai Noel Gay, por um momento.

Isso mesmo. 'Por um momento'.

No se que se depreende da campanha, do vídeo, Papai Noel não é necessariamente Gay, mas apenas atende ao pedido de um Gay que queria por toda lei que o Papai Noel lhe 'pegasse'.

E o velho deu o 'presente' que o Gay queria, pelo menos um 'pega', 'um amasso', um 'beijo'.

Claro, os criadores da bizarra propaganda, que usa um dos maiores símbolos do ocidente, como ferramente de polêmica mas, sobretudo, de militância, dizem que a cena serve para 'marcar os 50 anos do fim da lei que proibia relações entre pessoas do mesmo sexo no país'.

Para muitos, a propaganda fez Papai Noel parecer pervertido aceitando pedidos de sexo de adulto no Natal.

'Imagina seu filho ou filha indo ao shopping sentar no colo do Papai Noel pervertido?', comentou um internauta. 

VEJA O QUE DIZ O MILITANTE G1:

Intitulado “Quando Harry Conhece Noel”, o vídeo de quase quatro minutos mostra como Harry, um homem gay de meia idade, flagra acidentalmente Noel em sua casa na véspera de Natal.

O vídeo acompanha as visitas anuais do bom velhinho a Harry, mas o contato dos dois é sempre interrompido pela obrigação de Noel em levar os presentes.

Até que Harry decide, em uma carta endereçada ao Polo Norte, declarar seu amor por Noel: "Querido Papai Noel, tudo o que eu quero de Natal é você ??", escreve.

Ansioso pela chegada de Noel, Harry corre para atender a campainha em mais uma véspera de Natal mas se frustra ao ver que em vez do bom velhinho, uma carteira está com seus presentes.

Ao voltar para dentro de casa ele vê que Noel o espera: "Arranjei uma mãozinha este ano para que eu possa ficar com você", diz o velhinho antes de se aproximar para um beijo.

Campanhas anteriores da empresa já trataram de assuntos considerados polêmicos. Em 2019, eles colocaram José - pai de Jesus - como um carteiro em Belém.

Já em 2020, com a campanha "Faça o Natal Grande de Novo", eles brincaram com então presidente americano Donald Trump, que acabava de perder as eleições.


ASSISTA AO VÍDEO:

 

 

Siga-nos nas redes sociais:


ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores, os quais poderão responder judicialmente e não representam a opinião deste site. Se achar algo ofensivo, marque quem comentou e denuncie.

Leia também
Junte-se a nós
X