FCS Brasil
Notícias [+] Lidas
19/02/2015   

Gleisi defende Ministro que beneficiou réus da Lava Jato e critica o Governo do Paraná

Briga entre PT e PSDB>>>

A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) defendeu o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, de acusações de que teria participado de reuniões não registradas em sua agenda oficial com advogados de investigados na Operação Lava Jato.

RELEMBRE: Joaquim Barbosa pede a demissão do Ministro da Justiça, após escândalo com réus da Lava Jato

Ressaltando que é dever do ministro conceder audiência a advogados, ela explicou que houve problemas no sistema de agenda, o que seria a causa da omissão.

Gleisi também criticou matéria da revista Veja relatando um encontro entre Cardozo e o advogado Sérgio Renault, que defende a empresa UTC, envolvida na Operação Lava Jato. Segundo a senadora, Renault foi ao ministério se encontrar com o advogado Sigmaringa Seixas, que participava de uma audiência com o ministro. Na saída, Cardozo apenas o teria cumprimentado.

— Isso virou uma reunião. Quer dizer, ela não existiu. Então, as ilações, as versões, são mais fortes do que os fatos — comentou.

Impostos

No mesmo discurso, Gleisi Hoffmann admitiu que é justo discutir a correção da tabela do Imposto de Renda no mesmo nível da inflação medida pelo INPC, mas ressaltou que existem outros tributos são mais injustos.

Segundo Gleisi, o imposto "mais perverso" é o ICMS, que tem sido elevado em vários estados. O ICMS, lembrou a senadora, é regressivo, ou seja, tem peso maior para pessoas de menor renda.

RELEMBRE: MST, CUT, PT e militância 'se aproveitam' da desgraça alheia causada, em boa parte, pelo próprio PT

— Sob a guarda de que os estados têm autonomia para discutir e para decidir suas tarifas, chegamos ao absurdo de ter tarifas de ICMS de mais de 45% real. Isso é um escândalo. E quem paga esse imposto [o ICMS]  é o pobre, porque Imposto de Renda tem uma faixa da população que não tem incidência.

 

GLEISI CRITICA BETO RICHA

 





ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores, os quais poderão responder judicialmente e não representam a opinião deste site. Se achar algo ofensivo, marque quem comentou e denuncie.



STF LIBERA GERAL

LAVA TOGA EM 1999

Sugeridos

© Todos os direitos reservados

X