FCS Brasil
Notícias [+] Lidas
18/01/2014   

Atolado em dívidas, Beto Richa tem o 'acabaxi' do transporte público de Curitiba para 'descascar'

Cícero Cattani - “Curitiba não precisa de subsídio para manter suas linhas. É importante que fique claro que o subsídio do Governo do Estado é para manter o transporte intermunicipal”, afirma o presidente da Urbs.

Leia também: Dada a largada, Gleisi Hoffmann já está a todo vapor em Curitiba

A Prefeitura reafirma que, se o Governo do Estado assumir o transporte metropolitano que é de sua responsabilidade, Curitiba abre mão de qualquer subsídio.  Pronto, está declarada “a guerra do subsídio” que pode se tornar no grande abacaxi eleitoral de Beto Richa.

Afinal, são mais de duzentos mil eleitores em potencial afetados pelo cano que o governo deu à Urbs, que desde quarta suspendeu,  o pagamento às empresas de ônibus dos 13 Municípios da região metropolitana que compõem a Rede Integrada de Transportes (RIT).

A suspensão foi motivada pela inadimplência do Governo do Estado, que por lei é responsável pelo transporte metropolitano e não está efetuando o repasse do subsídio ao Fundo de Urbanização de Curitiba (FUC). Até o momento são duas parcelas atrasadas (vencidas em agosto e janeiro), totalizando R$ 10 milhões.

O presidente da Urbs, Roberto Gregório, informa que o atraso nos repasses representa uma ameaça à manutenção da RIT. “A Prefeitura de Curitiba não pode assumir a responsabilidade pelo transporte intermunicipal. Sem o subsídio, o Fundo de Urbanização não tem condições de pagar as empresas metropolitanas”, explica.

Pelo convênio firmado em maio de 2013 e válido até fevereiro deste ano, a Coordenação da Região Metropolitana (Comec) deve repassar, no dia 10 de cada mês, R$ 5 milhões para complementar o pagamento das empresas metropolitanas que compõem a RIT. Não à toa que Beto Richa se refugia no interior desde que voltou de férias dia 6 de janeiro.

O estado em está atolado em dívidas e os empréstimos esperados estão bloqueados em Brasília.

Texto: Cícero Cattani





ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores, os quais poderão responder judicialmente e não representam a opinião deste site. Se achar algo ofensivo, marque quem comentou e denuncie.



ADVOGADOS X MORO

TODO MUNDO ERROU

Sugeridos

© Todos os direitos reservados

X