FCS Brasil
Notícias [+] Lidas
16/01/2019   

Moro dá outra lição na Globo e diz que facções devem ser enquadradas como terroristas

O agora Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, deu entrevista na GloboNewsLixo que virou um tribunal da inquisição da velha mídia esquerdista.

VEJA, TAMBÉM>>> Moro assina portarias e expulsa do Brasil meliantes russos, venezuelanos, bolivianos, ganeses e outros

Contudo, com a já conhecida educação e inteligência Moro tirou de letra e deixou os 'arapuqueiros' da Globo chorando as pitangas ao caírem do cavalo de novo.

Moro disse entre várias coisas que a situação do Ceará está se normalizando e que as facções criminosas que viram muitos de seus líderes irem parar em prisões federais, devem ser enquadrados na Lei de Segurança Nacional, como terroristas.

Questionado sobre a possibilidade de uma lei que equiparasse o crime organizado ao terrorismo, Moro disse que "seria apropriado". "A atual lei antiterrorismo, pela redação dela, gera uma dificuldade para que atos terroristas praticados por organizações criminosas sejam enquadrados na lei e punidos como tal", disse o ministro. (Com Estadão)

AÇÕES CRIMINOSAS DIMINUINDO

Segundo ele, por volta do dia 6 de janeiro, os ataques atingiram o pico de 77 ocorrências, e hoje os incidentes estão em menos de seis por dia. Moro chamou os ataques de criminosos de “medidas terroristas”, tomadas em virtude de uma perspectiva de uma política mais rigorosa contra as organizações criminosas.

“O que eles fizeram foi explodir viaduto, buscando que o governo voltasse atrás. Desde o início sabíamos que seria um grande desafio.” (Com IstoÉ)

DECRETO DE ARMAS

“Acho interessante que tanto pessoas críticas quanto favoráveis à posse de armas criticaram o decreto de hoje, uma mostra de que ele foi ponderado”.

Para Moro, a inovação do decreto de Bolsonaro foi dar critérios objetivos à concessão e valorizar a palavra do “cidadão de bem”. “Tem gente que não quer ter arma em casa. Ninguém vai ser obrigado. Mas respeite a opinião de quem se acha mais seguro [com arma]”, disse.

“Não estamos permitindo o uso de arma danosa e essa arma só será permitida na residência”, afirmou, sem detalhar como seria feito esse controle.

Moro ainda declarou, com veemência, que não há no momento nenhum estudo sobre o porte de armas em seu ministério. “Não existe dentro da minha pasta nenhum movimento sobre o porte de armas. A posse é algo mais limitado, que oferece menos riscos”, ponderou, dizendo que, se houver projetos nesse sentido será necessária uma análise profunda. (Com OitoMeia.com.br)

GOVERNABILIDADE

Questionado sobre possíveis dificuldades de governabilidade, ele rebateu: “Qual governabilidade queremos? A de uma cleptocracia, um governo de ladrões? Aquele saudosismo da ditadura nascia do descrédito na democracia”. Diz que, agora, há uma forma “virtuosa” de formar o governo.

 


A ENTREVISTA COMPLETA





ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores, os quais poderão responder judicialmente e não representam a opinião deste site. Se achar algo ofensivo, marque quem comentou e denuncie.



GOELA X DOMÉSTICAS

LAVA TOGA EM 1999

Sugeridos

© Todos os direitos reservados

X