FCS Brasil
Notícias [+] Lidas
27/07/2015   

Fakes saem em defesa de gastos com o MST, de prefeito petista e atacam a Mídia Livre no Paraná

Canalhas derrotados usando e abusando do dinheiro do povo...

Depois das postagens que denunciam o uso e o abuso do dinheiro do povo para a realização de um evento do MST, (REVEJA; R$ 1,4 milhão do dinheiro público financia jornada vermelha. MST e petistas comemoram)  vários Fakes surgiram para defender o prefeito Odilon Burgath (PT), de Irati-PR, e ao mesmo tempo, como já é de praxe da canalhíce vermelhopata, atacar a mídia livre com postagens absurdas insinuando que somos defensores do PSDB e odiamos o PT. (Vide print dos canalhas abaixo, e que foram denunciados pelo povo de Irati e por nós também às autoridades competentes)

NOSSA POSIÇÃO POLÍTICA É BEM CLARA: A FAVOR DO POVO E PELO FIM DAS MIL E UMA REGALIAS DE POLÍTICOS DAS CIDADES ATÉ BRASÍLIA: Nem PT, nem PSDB, nem a PQP, o sistema podre deve ser derrubado se quisermos um país melhor

Pela milésima vez, aos canalhas ladrões do Brasil e as suas 'prostitutas políticas':

Somos uma Mídia Livre, Alternativa e Independente, não temos rabo preso com ninguém. NÃO INTERESSA QUEM ESTÁ NO PODER, DAS CIDADES ATÉ BRASÍLIA, SE FEZ MERDA, VAI PRO CACETE! MOSTRAMOS OS FATOS SEM DÓ! SIMPLES ASSIM!

Aqui, pegamos pesado é verdade, mas dentro da lei, com fundamentos, fontes, tudo como manda o figurino da cosmo-ética que temos em nossas vidas humanas passageiras.  Não gostam da verdade? Não aprontem. Trabalhem, sejam honestos consigo mesmos e com o povo que vocês fingem representar.

E outra, quanto mais nos atacam, mais fortes ficamos. Para cada difamação e mentira de vocês contra a Mídia Livre, milhares de pessoas surgem para curtir, comentar e compartilhar nossas posts e ainda rimos da miserável  vida de vocês, Fakes, sendo  pagos com dinheiro do povo para defender o indefensável e que sabem que não resultará nada de positivo a vocês, senão prisão e auto-ridicularização.

ISTO POSTO, apenas expomos os fatos, de maneira única, diferente e por isso temos mais de 10 milhões de acessos mensais e crescendo. Obrigado pelo Ibope que nos dão!

ALÉM DAS CRÍTICAS CONTUNDENTES DIÁRIAS, DOA A QUEM DOER, VEJA ALGUMAS POSTS ONDE CRITICAMOS O PSDB, E OUTROS PARTIDOS:

= Beto Richa desconversa e descumpre promessas que fez para acabar com a greve no Paraná

=  'Máfia' das licitações do metrô de São Paulo envolve governos do PT, PMDB e PSDB

=  Paraná: Batalhão de Choque para conter professores e deputados escondidos em 'camburão'

=  Enquanto protesto ocorre, PT, PMDB e PSDB comem e bebem juntos em casamento 'burguês'

=  Ao apoiar indicado por Dilma ao STF, PSDB mostra que não é oposição, diz Jornalista

=  Ex-prefeito de Ponta Grossa, Pedro Wosgrau Filho (PSDB) é multado pelo Tribunal de Contas

=  SwissLeakes: contas secretas do terrorismo, crime organizando, Lava Jato e do Metrô-Alstom

Lula e FHC buscam um acordo para evitar Impeachment de Dilma

=  Política brasileira: muda a sigla no poder mas a porcaria é a mesma!

= PSD? Depois de comandante da PM, Secretário Francischini pede pra sair

= PPS? Internauta diz que Rangel parece o menino maluquinho fazendo travessuras com o dinheiro público

Enfim, não venham com abobrinhas por que quem acompanha nosso trabalho sabe bem como funciona.

E O QUE TODOS JÁ SABEM: (mesmas táticas dos petistas de Irati-PR)

= PT usa fakes para gerar polêmica, racismo, confusão e assim tirar o foco da roubalheira

=  Lava Jato e o financiamento do PT a blogues e mídias que promovem mentiras e puxam o saco do governo

=  Militantes e fakes pagos vivem tentando derrubar páginas críticas do (des) governo

RESUMINDO: depois dessa, que o prefeito de Irati e o exército de Fakes expliquem ao povo o porquê de investir R$ 300 mil no evento do MST? Isso era prioridade para a cidade? Parece que Não. Depois, que o INCRA e outros que liberam verba para esse descalabro, expliquem o restante que soma R$ 1,4 milhão injetado no evento para promover a esquerda raivosa e fake. Aliás, que o Ministério Público Federal e Estadual investiguem esses gastos e a quem foi pago toda essa dinheirama.

E depois de tudo isso, se não aprenderem, nos desculpem, mas vão carpir um lote que vocês ganham mais.

AGRADECEMOS AO PRECLARO RAFAEL CORDEIRO E À MAIORIA ESMAGADORA DOS IRATIENSES QUE SÃO CONTRA A GASTANÇA COM O MST E QUE APOIAM A MÍDIA LIVRE FCS BRASIL CONTRA OS ATAQUES COVARDES DE FAKES E DERROTADOS DA VIDA.

APOIO DA GALERA DE IRATI (OBRIGADO!)

FAKES E MONTAGENS PETISTAS DENUNCIADOS PELO AMIGO INTERNAUTA RAFAEL CORDEIRO

ADEMAIS, AOS QUE RECLAMAM DE QUE PEGAMOS PESADO. NÃO VIRAM NADA AINDA. LEIAM O QUE JÁ É JURISPRUDÊNCIA, CASO QUEIRAM NOS PROCESSAR, PERDER E PASSAR MAIS VERGONHA AINDA.

A publicação de reportagem ou opinião com crítica dura e até impiedosa afasta o intuito de ofender, principalmente quando dirigida a figuras públicas.

Com esse fundamento, o ministro Celso de Mello, do STF, acolheu recurso da Editora Abril contra condenação do TJ-DFT que a obrigava a indenizar em R$ 10 mil o ex-governador Joaquim Roriz por danos morais.

“Não caracterizará hipótese de responsabilidade civil a publicação de matéria jornalística cujo conteúdo divulgar observações em caráter mordaz ou irônico ou, então, veicular opiniões em tom de crítica severa, dura ou, até, impiedosa, ainda mais se a pessoa a quem tais observações forem dirigidas ostentar a condição de figura pública, investida, ou não, de autoridade governamental, pois, em tal contexto, a liberdade de crítica qualifica-se como verdadeira excludente anímica, apta a afastar o intuito doloso de ofender”, afirmou o ministro do STF.

Raras vezes ações reparatórias por dano moral chegam ao Supremo - os recursos extraordinários são brecados na origem e os agravos de instrumento não têm sucesso.

Na avaliação de Celso de Mello, a liberdade de imprensa é uma projeção da liberdade de manifestação do pensamento e de comunicação, e assim tem conteúdo abrangente, compreendendo, dentre outras prerrogativas, o direito de informar, o direito de buscar a informação, o direito de opinar e o direito de criticar.

"Dessa forma, o interesse social, que legitima o direito de criticar, está acima de eventuais suscetibilidades das figuras públicas" - afirma o julgado. As informações são do saite Consultor Jurídico, em matéria assinada pelo jornalista Elton Bezerra.

No caso julgado, o ex-governador do Distrito Federal Joaquim Roriz ingressou com ação contra a Editora Abril e o jornalista Diego Escosteguy, por causa de uma matéria publicada em dezembro de 2009.

O texto compara Roriz ao personagem Don Corleone, do filme "O Poderoso Chefão", e afirma que ele pode ser o homem que teria ensinado José Roberto Arruda, ex-governador do DF, a roubar.

Para o ministro Celso de Mello, porém, "a crítica faz parte do trabalho do jornalista". (Recurso extraordinário com agravo nº 722.744).

"No contexto de uma sociedade fundada em bases democráticas, mostra-se intolerável a repressão estatal ao pensamento, ainda mais quando a crítica revele-se inspirada pelo interesse coletivo e decorra da prática legítima de uma liberdade pública de extração eminentemente constitucional".

REVEJA, TAMBÉM: Vejam como funcionava, em Brasília, a fábrica de perfis falsos que espalhavam calúnias contra políticos na internet

A Direção :)





ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores, os quais poderão responder judicialmente e não representam a opinião deste site. Se achar algo ofensivo, marque quem comentou e denuncie.



ÁUDIOS CONTRA BOLSONARO

CPI DO JUDICIÁRIO EM 1999

Sugeridos

© Todos os direitos reservados

X