FCS Brasil
Notícias [+] Lidas
17/11/2015   

Criador da polêmica 'pílula que curaria o câncer' diz: 'quem quer, testa. Se não funciona, prove'

A substância polêmica e que dá origem a chamada 'pílula que cura o câncer' é a 'fosfoetanolamina sintética'.

Matéria recente: Professor da USP afirma que descobriu cura do câncer e acusa agência reguladora de má vontade

Desde o início, o pesquisador, professor aposentado da USP, Gilberto Orivaldo Chierice disse que a substância está à disposição para ser rigorosamente testada por quem quiser e se interessar.

Mas, até o momento, ninguém, nem o Ministério da Saúde, nem a Anvisa e nem os 'importantões' da área de estudos sobre o câncer no Brasil se interessaram em pesquisar, testar e verificar a real ação da substância no organismo e qual o real ganho do uso da mesma para os pacientes com câncer.

No entanto, sem testar e sem verificar direito, os 'importantões', descem a lenha e tentam desqualificar um trabalho de mais de 25 anos e que pode ser um passo importantíssimo no combate a terrível doença que mata milhões de pessoas todos os meses pelo mundo.

Indagado por Cabrini, do porquê não terem ainda realizado testes e estudos aprofundados sobre a substância, um dos importantões de uma associação médica sobre o câncer, calou-se e saiu pela tangente. 

Por outro lado, os pacientes que usaram a pílula, realatam melhoras consideráveis e há até relatos reais de cura, segundo o pesquisador.

ASSISTA NA ÍNTEGRA O VÍDEO DO CONEXÃO REPÓRTER DE ROBERTO CABRINI, DO SBT

Parte 1

Parte 2

Parte 3

Por quê já não foi estudado?

Com informações de SBT/Conexão Repórter





ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores, os quais poderão responder judicialmente e não representam a opinião deste site. Se achar algo ofensivo, marque quem comentou e denuncie.



MAMÃE LEOPARDA

AIDS TEM CURA

Sugeridos

© Todos os direitos reservados

X