FCS Brasil
Notícias [+] Lidas
18/09/2015   

Renan Calheiros, metido no Petrolão e nos Fundo de Pensão, diz: 'arma não resolve nada'

Politicopatas que são contra o povo ter uma arma para se defender dos bandidos, armados até os dentes e loucos para fazer coisas ruins>>>

REVEJA: Cai a casa para Gleisi Hoffmann, Renan Calheiros, Roseana Sarney e outros 25 na Lava Jato

REVEJA: Renan Calheiros e outros receberam mais de R$ 30 milhões em propinas dos 'fundos de pensão'

REVEJA:  Campanha do desarmamento não deu certo e ainda prejudicou a população

***O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), criticou nesta quarta-feira (16) o projeto de lei em tramitação na Câmara que pretende alterar o Estatuto do Desarmamento para permitir, entre outros pontos, a redução da idade mínima para compra de armas. Na avaliação do peemedebista, é uma concepção "completamente equivocada" a tese de que as armas resolvem os problemas de segurança pública. Para ele, "a arma não resolve nada".

Renan recebeu em seu gabinete, na manhã desta quarta, o secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, e líderes da Câmara e do Senado. Beltrame foi ao Congresso para defender que o estatuto não seja alterado.

"É uma concepção completamente equivocada a defesa de que a arma resolve. De que, como consequência, você tem dificuldade de política pública para garantir as fronteiras. Para recolher ainda mais armas, como outros países recolheram na sociedade, você precisa dizer também que a arma não resolve nada. O cidadão armado fica com a vã impressão de que ele vai poder se defender individualmente. Na prática, as estatísticas demonstram que isso não acontece", disse o presidente do Senado ao final da audiência com o secretário de Segurança fluminense. ***(Com informações de G1)

 





ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores, os quais poderão responder judicialmente e não representam a opinião deste site. Se achar algo ofensivo, marque quem comentou e denuncie.



ÁUDIOS CONTRA BOLSONARO

CPI DO JUDICIÁRIO EM 1999

Sugeridos

© Todos os direitos reservados

X