FCS Brasil
Notícias [+] Lidas
06/01/2021   

Bolsonarista radical, Sara Winter diz que 'desistiu da militância'

Há pouco tempo atrás, a cidadã disse que 'naõ reconhecia mais Bolsonaro'.

Para Sara, Bolsonaro usou e abusou de seus fiéis escudeiros e depois os abandonou.

´DIÁRIO DO CENTRO DO MUNDO' -  A extremista Sara Fernanda Giromini, que se apresenta como Sara Winter, anuncia que desistiu da militância e vai revelar “a verdade por trás dos ‘300 do Brasil’”.

O anúncio, feito em uma conta que ela mantém no Instagram, pegou até antigos companheiros de extrema direita de surpresa.

“Se juntou à oposição?”, perguntou Marilza Discípula.

A extremista respondeu: “Não, decidi cuidar do meu filho e do meu marido, apenas.”

 

Ela promete realizar a live amanhã, às 20 horas, na mesma conta no Instagram e avisa que a transmissão não ficará salva.

“Eu realmente cansei e no dia 6, próxima quarta, eu irei revelar a verdade não contada sobre os ‘300 do Brasil’”, escreveu.

Para pessoas que a conheceram na militância, o anúncio da live é, na verdade, uma ameaça.

“Vamos ficar atentos. Ela vai entregar podres. Ou deve ser estratégia para chantagear quem está por trás dela”, comentou uma antiga apoiadora de Bolsonaro, que não quer se identificar.

E quem está por trás dela? “Desconfio da Carla Zambelli, mas não só ela”, respondeu.

Sara Giromini, de 28 anos, já atuou na esquerda e teve ligações com grupos feministas. Coerência nunca foi seu forte.

Ela fez a tatuagem de uma cruz de ferro no peito, um símbolo que remete ao nazismo. O pseudônimo que adotou, Sara Winter, é idêntico ao de uma agente nazista que morou na Inglaterra durante a Segunda Guerra.





ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores, os quais poderão responder judicialmente e não representam a opinião deste site. Se achar algo ofensivo, marque quem comentou e denuncie.



URNAS ELETRÔNICAS

AIDS TEM CURA

Sugeridos

© Todos os direitos reservados

X