FCS Brasil
Notícias [+] Lidas
17/03/2016   

Assustado com a República de Curitiba, na gravação, Lula diz que todo mundo 'ta fodido'

O trecho da interceptação feita pela PF, com autorização da Justiça Federal. que mostram as lamúrias e mutretas de Lula e Dilma, ainda restão repercutindo fortemente.

Lula disse também:

“Nós temos uma Suprema Corte totalmente acovardada, temos um Superior Tribunal de Justiça totalmente acovardado e um Parlamento totalmente acovardado”, disse.

“Temos um presidente da Câmara [Eduardo Cunha] fodido, um presidente do Senado [Renan Calheiros] fodido, não sei quantos parlamentares ameaçados e fica todo mundo no compasso de que vai acontecer um milagre e todo mundo vai se salvar”, continuou, antes de dizer: “Sinceramente, eu estou assustado com a República de Curitiba.”

REVEJA:

NO MEIO DESSE ÍNTERIM, O STF ACABA DE DESTRAVAR O IMPEACHMENT E JOGA A BOLA PRO SENADO DO PILANTRA RENAN CALHEIROS OU JOGA A BOLA PRO PMDB. É O OUTRO GOLPE!

BBC VIA UOL - Com o fim do julgamento que resultou na rejeição dos recursos apresentados pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), ao Supremo Tribunal Federal, o Congresso Nacional finalmente poderá dar prosseguimento à análise do pedido de impeachment de Dilma Rousseff, iniciada em dezembro.

Para o governo, há uma boa notícia e uma má.

A boa é que a Corte manteve o rito que havia definido para o processo, ignorando o apelo de Cunha.

Isso porque as regras estabelecidas são consideradas favoráveis à presidente, já que anulam a eleição articulada pelo deputado, por votação secreta, de uma chapa avulsa para compor a Comissão Especial que dará parecer sobre a abertura ou não do procedimento contra a petista.

As regras também dão mais poder ao Senado, Casa teoricamente mais alinhada à petista (entenda mais abaixo).

A má notícia é que o processo será destravado justamente após uma sucessão de fatos negativos para a presidente e para o PT.

Para citar apenas os seis mais recentes:

Seu antecessor e mentor, Luiz Inácio Lula da Silva, foi levado coercitivamente para depor em investigação da operação Lava Jato e depois teve a prisão preventiva pedida pela Promotoria paulista; O PMDB do vice, Michel Temer, proibiu seus integrantes, em Convenção Nacional, de assumir cargos no governo, e anunciou um plano de desembarque definitivo do governo; Os protestos pedindo impeachment, realizados no último domingo, foram os maiores atos políticos já registrados no país; A homologação da delação premiada do senador Delcídio Amaral, que pediu sua desfiliação do PT, confirmou os trechos vazados pela revista IstoÉ, nos quais o ex-líder de seu governo no Senado acusa Dilma e Lula de tentarem interferir na Lava Jato e acusou o ministro Aloizio Mercadante (Educação), apontado como um dos mais fiéis escudeiros da presidente, de tentar "comprar" seu silêncio, o que todos negam.

Diálogos entre Dilma e Lula gravados pela PF e liberados pelo juiz Sergio Moro sugerem, segundo os investigadores, que a presidente teria agido para evitar a prisão do ex-presidente ao nomeá-lo ministro da Casa Civil. A nomeação de Lula motivou protestos contra o governo e o PT na noite de quarta-feira. Ou seja: Eduardo Cunha recebe aval para dar prosseguimento à análise do impeachment na Câmara justamente no momento mais frágil do governo petista perante o Congresso e a opinião pública.

 





ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores, os quais poderão responder judicialmente e não representam a opinião deste site. Se achar algo ofensivo, marque quem comentou e denuncie.



DÓRIA ENSINA BOLSONARO

AMAZÔNIA DOS BRASILEIROS

Sugeridos

© Todos os direitos reservados

X