FCS Brasil
Notícias [+] Lidas
25/05/2016   

Senado 'empurra com a barriga' e julgamento final do impeachment de Dilma fica para Agosto

Mais 02 meses inteiros de enrolação, isso se não alterarem o cronograma dia 2 de junho.

Ou seja, Dilma fica mais 02 meses de férias remuneradas, com todas as regalias, incluindo o Cartão Corporativo. Férias, por que é isso que está parecendo, não é?

REVEJA: Queriam avacalhar com as delações e fazer um 'grande acordo' garantindo Dilma e Lula

REVEJA: Gravação mostra a safadeza infinita de Renan Calheiros e a nojeira dos politicopatas brasileiros

E vejam só, anunciaram um cronograma que leva a decisão final, se chegar até lá, para 1 e 2 de agosto de 2016.

O dito cujo cronograma será votado ainda dia 2 de junho. Caso a maioria intervenha, ou hajam divergências, o cronograma ainda poderá ser alterado e sabe-se lá quando a Jumanta vai ser realmente julgada.

O QUE VAI ROLAR DIA 25 DE JULHO?

O cronograma de Anastasia propõe ainda que o relatório sobre a fase da "pronúncia" seja lido no dia 25 de julho para que tenha condições de ser votado na comissão especial dois dias depois.

O parecer do tucano será analisado pelos 21 integrantes da comissão especial. Independentemente de o relatório ser aprovado ou rejeitado pelo colegiado, o texto será submetido à votação no plenário principal do Senado.

O QUE ACONTECE SE FOR APROVADO?

Se for aprovado pela maioria simples (metade dos presentes à sessão mais um) dos senadores, o processo continua e vai para a fase de julgamento. Caso contrário, o processo será arquivado.

SE APROVADO...

Na hipótese de o parecer ser aprovado pela maioria simples dos senadores, o presidente do STF deverá agendar uma data para o julgamento final de Dilma, convocando testemunhas de acusação e defesa. O julgamento definirá se Dilma deve perder o mandato ou não.

54 VOTOS PARA A CASSAÇÃO DEFINITIVA DE DILMA

Para que o impeachment se concretize serão necessários os votos de, pelo menos, 54 senadores.

PLACAR DA VOTAÇÃO DO AFASTAMENTO

O placar da votação que culminou no asfastamento de Dilma por 180 dias foi de 55 a favor e 22 contra. Isto é, se Dilma reverter os votos de 2 senadores, (ou uma turma faltar) ela volta ao poder, já que são precisos 54 votos para o Impeachment de fato.

VEJA O CRONOGRAMA COMPLEO ABAIXO: (Lembrando que o mesmo poderá ser alterado ainda dia 2 de junho de 2016).

Até 1 de junho
Recebimento da defesa prévia de Dilma, apresentação dos requerimentos para indicação de testemunhas e de provas pelos integrantes da comissão especial

2 de junho
Parecer sobre provas e diligências; discussão e votação no plenário da comissão

De 6 de junho a 17 de junho
Oitiva de testemunhas, esclarecimentos de peritos, juntada de documentos

20 de junho
Interrogatório da presidente ou de sua defesa

De 21 de junho a 5 de julho
Alegações por escrito dos autores da denúncia: os juristas Miguel Reale Júnior, Janaína Paschoal e Hélio Bicudo

De 6 de julho a 21 de julho
Alegações escritas da defesa da denunciada

25 de julho
Leitura do relatório sobre a procedência ou não da denúncia na comissão

26 de julho
Discussão do relatório na comissão

27 de julho
Votação do relatório na comissão

28 de julho
Leitura do parecer no plenário

1º e 2 de agosto
Discussão e votação do parecer em plenário

(Com G1)

 





ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores, os quais poderão responder judicialmente e não representam a opinião deste site. Se achar algo ofensivo, marque quem comentou e denuncie.



AIDS TEM CURA

GRIPE ESPANHOLA

Sugeridos

© Todos os direitos reservados

X